segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Mutilação de Asuka censurada em Evangelion 2.0


Conforme anunciado em alguns sites e blogs, foi iniciada uma polêmica em torno de um storyboard do filme Evangelion 2.0, no fórum Urisure Matome R. Eu até gostaria de dar uma olhada nesse forum e assim talvez até participar do tal debate, mas não encontrei o link em lugar algum. T_T

storyboard

Na sugerida cena cortada pela produção, Asuka aparece cruelmente mutilada, com o rosto desfigurado e aparentemente e seu corpo atravessado por hell’s needles. Há o boato que a cena foi cortada pela produção e uma grande discussão teria se iniciado nesse tal fórum, com alguns (logicamente) achando um absurdo mostrarem esse tipo de cena repugnantes e outros defendendo a permanência da cena.

 The End of Evangelion

Tem pessoas que simplesmente não gostam desse tipo de cena, quem é fã de Elfen Lied, em algum momento ja deve ter presenciado algum tipo de discurso onde dizem que que não é preciso se usar sangue ou violência pra se passar determinado tipo de mensagem. Claro que não, mas ai depende do contexto da cena e da trama sugerida, em Elfen a violência não está ali simplesmente por estar, existe um motivo forte para isso e ela se faz necessaria ali, para transmitir a ideia de quem criou. E nem se trata da pessoa ser sádica ou gostar de ver pessoas sofrendo, eu por exemplo não consigo ver sangue na minha frente, mas em filmes, animes e etc, eu adoro, principalmente as mais impactantes e violentas. Em alguns casos não são cenas fáceis de serem digeridas, principalmente se a pessoa for muito sensível, mas nem tudo é sobre coisinhas kawaiis, moe e ecchi. É a mesma história da presença do ecchi na maioria dos animes, é necessário. Nem sempre, mas as vezes a presença dele se faz justificável e até atraente. Mas tem aqueles animes que usam desse artificio de uma maneira exagerada, dando em certos momentos mais mais destaque e deixando a história de lado (vide o anime de Highschool Of The Dead). Há aqueles sem história alguma e a única justificativa é o fan-service, seja com o excesso de ecchi ou de gore, para assim atrair determinado publico. Bem, há gosto e publico pra tudo e quando a proposto inicial é dar destaque á trama, o uso ou não de determinado artificio, tem que ter alguma justificava para que esteja ali. Mas Hideaki Anno sabe o que faz e não há motivo para se censurar um movie, principalmente no Japão, se cortaram, por que se julgou que não era necessária.

AMV com animes gore
Os animes contidos nesse video são: Elfen Lied, Higurashi No Naku Koro Ni, Evangelion, e Claymore.

No blog ANMTV, em determinada postagem sobre esse mesmo assunto, tem um comentário muito bem feito de Alsan Matos. Não resisti e tive que postar aqui, que resume de forma magnifica esse post.


Sangue e vísceras fazem parte da natureza, assim como flores e bichinhos furries bonitinhos. Não critico àqueles que vêem beleza em cenas "flesh and blood". De fato, existe arte nisso. Só é triste quando alguém se regojiza com o sofrimento alheio, sem se colocar no lugar do outro, independente de haver sangue no contexto ou não.


Sangue em animê é igualzinho a sangue no cinema. Então, vamos julgar com isonomia, certo? Sem essa conversa fiada, que "japas e otakus são pertubados", ok? 


Tem o sangue das estórias de terror, feito pra chocar e horrorizar. Tem o sangue fútil dos roteiros de ação, onde a morte e a dor são banalizadas sob a insígnia de algum valor mesquinho, como dinheiro, bens materias, posição social ou sexo vulgar. Esses tipos de sangue, na minha opinião, são dispensáveis e muitas vezes até nocivos à audiência.


Mas existe também o sangue dos contos épicos, que é o sangue como símbolo da vida que se esvai fácil entre os dedos. O símbolo do sacrifício máximo do herói, que apesar de capaz de atos sobrehumanos no fim mostra-se tão frágil quanto qualquer um de nós.


Quem não se lembra do "sanguinolento" Cavaleiros do Zodíaco, tão criticado pelos preconceituosos e maledizentes, e pelo mesmo motivo tão aclamado pelos fãs? Quem entendia a proposta da série compreendia bem o simbolismo do sangue jorrado pelos Santos de Atena. Não houve um só caso, no mundo inteiro, de jovens tirando sangue um do outro porque Seiya e Shiryu assim o fizeram. Aquilo nunca foi violento, aquilo era poético, sangrar pela paz na Terra e pela felicidade de seus entes queridos. E o sangue derramado pelos Santos diante dos nossos olhos juvenis, ao contrário de nos agredir, nos comovia e nos dava a real visão da miséria da condição humana na terra, tão frágil e indefesa...


Mas pergunto: quantos psicopatas não foram estimulados vendo bobagens como Jogos Mortais ou Terminator? Por isso mesmo, vira e mexe ocorrem aquelas chacinas sem o menor sentido nas high-schools estadunidenses.


Tenho CERTEZA ABSOLUTA que os gênios responsáveis por Evangelion tinham muito bem fundamentadas no roteiro as chagas de Asuka. Infelizmente, o politicamente-correto hipócrita, tão vigente na sociedade atual, vai agredir mais uma produção artística de qualidade, reduzindo a mesma a tão somente um produtinho licenciado, palatável a qualquer ponto-de-vista raso. Com essa censura, por qualquer caraminguá poderão consumir Evangelion inclusive os covardes de mente limitada, aqueles que vivem na sua bolha incólume, no seu mundinho de ilusão, e não querem encarar a vida dura e difícil como ela de fato é.


E não, não sou um sádico de sangue frio! Muito pelo contrário! Passo mal vendo sangue, até vomito, sou uma "mulherzinha" com essas coisas. Fresco mesmo. Mas sei que existe essas coisas, graças à ludicidade com que certas produções animadas japoneses trataram do tema. E hoje, sou uma pessoa melhor preparada pra viver qualquer intempérie. Isso é o que importa numa produção artística, a mensagem que ela vai passar. E não, se vai vender bem ou não.


Em outras palavras: maldito DBZ e suas porradas violentas sem sangue. E viva Akira (o filme, não o toriyama), por motivos que só quem viu compreende.

(comentário de Alsan Matos)

Anime Seikimatsu Occult Gakuin

2 comentários :

M.A.C. (Maik Alves) disse...

Achei incrível o comentário desse Alsan Matos.
Concordo em muito com ele.
Não tenho mais o que dizer pois ele já disse tudo que tinha que ser dito.

Alsan Matos disse...

Muito obrigado pela citação, Roberta. Eu sequer lembrava desse post que redigi e confesso que fiquei impressionado com a qualidade da minha argumentação. Pra vc ver o que a gente é capaz quando está inspirado (ou seria instigado?). Abração.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.