terça-feira, 30 de novembro de 2010

Bando


Bando ou romanticamente falando; Bandou-san, é simplesmente o personagem mais GAR (aquele tipo de personagem foda pra caralho) de Elfen Lied. Na minha opinião a unica capaz de rivalizar com ele nesse sentido é a Lucy. Por que eu acho isso? O cara só sabe falar palavrão, é machão, daqueles que coçam o saco e arrotam alto e ainda batem em mulher. Bando só quer se divertir e usar a força bruta, é um personagem ignorante e que seria um oponente e tanto para Vegeta de DBZ.

Uma impressão negativa, é o que fica apôs assistir ao anime, uma vez que sua participação se resume a perseguir a Lucy over power. Motivo esse que o levou a ficar sem partes importantes do corpo. Bando apare na história sendo, membro da SAT (do inglês Special Assault Team -- "Equipe Especial de Ataque"), suas habilidades e determinação, fizeram dele o principal agente da equipe. Rapidamente, um olheiro do chefe Kakuzawa enxergou nele a possibilidade de capturar Lucy, que estava até então, foragida. Ele tem uma personalidade durona e é anti-social, tem um profundo sentimento de honra e obrigação.


Bando que já estava cansado pela falta de oponentes a altura, encontra em Lucy, sua maior rival, e após ser derrotado e humilhado por ela, seu único objetivo é encontra-la novamente e acabar de vez com maldita chifruda. Mas este só pode continuar com esse objetivo, graças a Mayu que o encontra decapitado e sem os olhos na praia suja de Yuigahama. Ela salva a vida dele, estancando sua hemorragia e logo após parte a procura de socorro. Bando fica devendo uma a Mayu, que para sua surpresa é apenas uma garotinha. Fato que deixa ele consternado, afinal, um grandalhão como ele ser salvo por uma pirralha como a Mayu, fere demais seu orgulho. Mas não há nada que se possa fazer e ele faz a promessa de ajuda-la no que for, quando esta precisar de sua ajuda.

Se no mangá Bando, já não é tão aprofundado por Lynn Okamoto, no anime ficou ainda mais superficial, por não ter chegado a acontecer fatos importantes envolvendo o personagem. E ele é um tipo de personagem que representa tudo o que mais odeio em um homem, então é muito obvio que eu me sentisse meio frustrada com a maneira como ele acabou no anime. Eu que fui ficando com mais raiva a cada episódio por conta de suas atitudes, já não esperava a hora de ver sua cabeça rolando no confronto final com a Lucy, fato que não aconteceu. Mas como eu sempre digo, nada como o tempo, você vai rever o anime e ler o mangá e acaba formando outra opinião.



No mangá, temos um aprofundamento do relacionamento dele com a Nana e principalmente a Mayu, se você ficou uma péssima impressão do personagem no anime, tenho quase certeza que poderá mudar de opinião ao descobrir que o personagem também tem sentimentos. Óh sim, ele tem minha gente, Bando é um diamante bruto que só a Mayu conseguiu lapidar. Claro que personalidade é algo que não se muda fácil, mas por meio de pequenos gestos e atitudes, é possível descobrir que as flores podem nascer até nos lugares mais improváveis.

Uma dobradinha que eu gosto muito, é a que ele faz com Nana. Os dois batem de frente pela primeira vez quando, Nana aborta na praia imunda de Yuigahama. Bando a encontra quando dava sua ronda, em busca de lixo deixado pelas pessoas. Digo com toda certeza que, esse encontro no mangá é muito mais divertido e interessante, no anime ficou um pouco tenso demais. No mangá esse encontro só acontece no volume 5 e tem muito mais dialogo. Os dois tinha mesmo é que "unir" forças; estão fudidos e odeiam a mesma pessoa.



Mas nada se compara ao "relacionamento" dele com Mayu. Ela que parece ver nele uma figura mais velha que pudesse admirar. Ele até que resiste, mas acaba desenvolvendo o papel de protetor de Mayu. No hediondo capitulo em que Nana e Mayu sofrem abuso e um personagem sem nome --que fora enviado para capiturar Lucy-- tenta estuprar as garotas, ele chega como o salvador da pátria e trava um duelo com o dito personagem. Alias, esse é um dos capítulos que mais me deixaram revoltada e me fez torcer pela primeira vez, para o Bando.

Bando termina tanto no anime, quanto no mangá sem conseguir sua vingança pessoal. Mas pelo menos no mangá, ele pode ter conseguido muito mais que uma simples vingança. É o típico personagem "anti-herói" que, por uma infinidade de motivos, acaba passando para o lado dos mocinhos no decorrer da história. É um personagem que, mesmo se mantendo ignorante e rude do inicio ao fim, me deixou contente com seu crescimento dentro da história.

Stop: spoilers gritantes sobre o ultimo capitulo do mangá

Mayu beija Bando ♥

No ultimo capitulo, da se uma idéia que, ele pudesse ter morrido, pois é visto mortalmente ferido no colo de Mayu. Que é responsável por uma das coisas que mais se discute sobre o final, ela lasca-lhe um beijo na boca. Estaria Mayu, esse tempo todo, apaixonada por Bando? Noffaaaaa...estou chocada viu minna!!!
Okaaaaaaay, isso era algo que, já estava meio na cara mesmo. Essa cena, segue por alguns momentos de perplexidade, com a revelação de que Bando sempre quis alguém que chorasse por ele após a sua morte, pois ele havia isolado todos de sua vida. Com a aparente morte de Bando, Mayu passa a fazer a limpeza da praia, é quando ele reaparece com seu estilo GAR de ser e Mayu, emocionada corre em sua direção. Parece cena de filme romântico e novela das seis né? Mas é algo bem inesperado, apesar de clichê.

Dublador

Vale muito a pena, deixar uma notinha sobre seu dublador; Joji Nakata, que emprestou a voz para personagens de animes bem conhecidos por aqui. Ele tem na lista personagens viris e estereotipados como soltados veteranos e orgulhosos. Seus principais personagens são: Giroro (sargento. Frog), Amshel Goldsmith (Blood +), o Conde de Monte Cristo (Gankutsuou), Alucard (Hellsing), Kirei Kotomine (Fate / stay night), Sol Badguy do Guilty Gear XX Accent Core & Guilty Gear 2: Overture, Kazuya Mishima do Tekken 1 para Tekken Tag Tournament e Reid Diethard em Code Geass e sua continuação Code Geass Lelouch da Rebelião R2.


Alguns conhecidos por mim, em sua extensa lista;


Street Fighter II: The Animated Movie (Bison)
Tsubasa Chronicle - A princesa da Terra Birdcage (King)
Kara não Kyoukai: The Garden of Sinners (Souren Araya)
Escaflowne (Folken)
Detective Conan: Jolly Roger no Azure Deep (Koji Matsumoto)
Bleach (Baishin)
Samurai Champloo (Momochi Ginsa)
One Piece (Whetton)
Naruto (Baki)
Ninja Scroll (Rouga)
Magical Girl Lyrical Nanoha (Clyde Harlaown)
Highschool of the Dead (Souichiro Takagi)
Fullmetal Alchemist (Halling)
Cowboy Bebop (MPU)
Astro Boy (Emily's Papa)

4 comentários :

BrilhosGifs.com disse...

Olá!Parabéns pelo seu Blog!
Já estou te seguindo, e aproveitando para divulgar
os meus sites...
Abraços!
Siga-me,
Tem sorteio de Natal por lá!
http://www.martas-bgfs.com
http://www.brilhosgifs.com

borbs disse...

boa analise, não gostava do bando mas agora começo a ver de uma forma diferente. O manga ta cada vez melhor

Pamela disse...

kkkk em parte no começo eu nao gostava dele mais conforme fui lendo o manga fui me apegando ao modo grosseirao dele senti muita pena quando ele pareceu ter morrido

deiwid disse...

=o

que análise excepcional, LOL.


Parabéns. Parabéns mesmo.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.