quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Red Garden


Sabem de uma coisa legal? Eu tenho recebido bastante dicas de animes realmente interessantes ultimamente. E são todos animes que cabem perfeitamente na série de postagens que iniciei, que é justamente falar um pouco sobre animes com uma temática mais séria, até mesmo adulta, onde o único requisito que é que faça parte do gênero drama e/ou de horror. Eu adoro dramas, e se tratando de animes, de uns tempos pra cá, vimos bem poucos lançamentos desse gênero, então a saída é procurar nos arquivos baixados e revirar a internet á procura de alguns lançamentos antigos. Pra assistir esse anime você precisar gostar de drama, suspense e tramas cadenciadas. Caso contrário é capaz de você parar no episódio 2, assim como alguns fizeram com Shiki.


Eu quero apenas fazer os comentários e impressões necessários sobre o anime, vou deixar aqui a sinopse feita pelo fansub MDAN, que legendou Red Garden. Eu não sei se é impressão minha, mas eu acho essa sinopse fantástica e foi ela a principal responsável por eu ter me decidido a assistir o anime assim que ele me foi recomendado. 

Segue: Tudo começa quando Claire, Rose, Rachel e Kate acordam numa manhã comum sem lembrar nada sobre o que aconteceu na noite passada. Aos poucos elas descobrem que não só estiveram juntas na noite anterior como também passaram a dividir um segredo terrível.




É quando uma estranha e misteriosa mulher chega para explicar-lhes que agora será sua tutora, pois elas têm uma missão a cumprir: matar. Impossibilitadas de negar seu dever, as meninas passam a viver terríveis seqüências de terror e sangue, rodeadas por assassinatos, fugas e muitos segredos.

Acompanhem a história de Red Garden, surpreendente e intrigante a cada episódio. Para quem gostou de Ghost Hound ou Ghost Hunt, esse é uma boa pedida, apenas mais violento e sanguinário. Descubra qual o segredo das 4 meninas e o que elas devem fazer para quebrar essa condição.
Embora as personagens principais sejam 5 meninas, Red Garden está longe de ser um shoujo e muito menos um anime para crianças. As músicas entre episódios servem apenas para dar um tom de loucura ainda maior a toda a violência.


Impressões

Red Garden trabalha com o drama de uma forma não muito hardcore, é uma drama sutil e principalmente melancólico, pra senti-lo você precisa se deixar envolver com a trama, com suas personagens e seus conflitos internos. A série tem um bom toque de suspense, com tramas bem desenvolvidas e entrelaçadas maestralmente, personagens bem explorados, dosados sabiamente com a quantidade ideal de sangue, para que se desse um tom mais realista, mas sem exageros, tendo em vista que o foco da trama é outro.


A trama

Red Garden vai se mostrando aos poucos. A cada novo episódio, uma descoberta significante, que gera ainda mais expectativa do que está por vir. A intensidade com que as personagens reagem ao drama que estão passando é muito envolvente e emocionante, pois são encarados de forma incrivelmente realistas. Aliás, as personagens não encaram os desafios que lhe são propostas com a velha formula clichê que conhecemos, elas não são overpower's, a maneira como ultrapassam cada obstaculo é da forma mais simples possível, não adianta você ficar ai do outro lado, torcendo para presenciar cenas coreografadas, com elas fazendo pose para a câmera e botando pra quebrar. Não vai acontecer.

Em determinados epipódios pode se ouvir nitidamente a respiração das personagens, que se mostram ofegantes perante as situações que enfrentam. Ela reagem ao medo de forma credível. Elas têm medo, tremem perante o perigo e não querem morrer

Os acontecimentos do presente, vão se entrelaçando com fatos acontecidos anteriormente, nos deixando mais aflitos. Pra quem assistiu Lost, sabe muito bem como é aflitivo aquelas cenas alternadas entre flashbacks e acontecimentos do presente (na ilha).


Crítica

Em determinado momento a série desenvolve uma barriguinha, algo bem normal tendo em vista o numero de episódios, mas o interessante é que ela nunca de deixar de trabalhar seus personagens. Ainda assim é algo que pode cansar um pouco, principalmente se você estiver fazendo maratona. Mas são apenas 5 episódios, em que o fio condutor da história é deixado um pouco de lado e começamos a acompanhar mais o dia a dia das personagens. De qualquer forma não é algo que comprometa e pode ser que muitos até gostem dessa "fuga" rápida de toda a frenesi dos acontecimentos principais.

Tecnicamente o anime é bem agradável  mas é perceptível quando a animação faz uso do CG, o que deixa o cenário bem superficial quando esta técnica é usada. A quantidade de cenas estáticas é minima e o rosto dos personagens tendem a ser bem expressivos.


Personagens

Red Garden nos apresenta uma gama de personagens incríveis. O foco se encontra nos seis personagens principais, sendo eles; Kate Ashley, que faz parte de uma família abastada e aparentemente feliz. Ela é membro do "Grace", grupo de elite que é responsável por aplicar as regras no colégio onde a trama se desenvolve em alguns momentos. Eu não sei dizer se isso já vem de antes ou depois de um terrível acontecimento envolvendo sua melhor amiga e posteriormente ela mesma, mas Kate está sempre com um olhar e semblante bem abatidos. Kate faz o tipo estereotipado da garota "certinha".


Temos Rachel Bennin, que é a garota mais popular do colégio, inicialmente ela pode passar a impressão de ser extremamente chata e irritante, mas acabou se tornando, para mim, a melhor personagem. Ela é emocionalmente instável e tem um temperamento explosivo. Sofre um terrível choque de realidade quando algo terrível lhe acontece e se vê perdida, sem ter com quem contar. É uma personagem, que mesmo sendo estereotipada, é muito rica em termos de composição, se tornando ao meu ver a personagem mais humanizada do anime. 

E por falar em personalidade agressiva, Claire Forrest é mais um estereótipo, a garota tomboy da turma, que usa roupas masculinas e que toma a frente nas cenas de ação. É independente, mora sozinha e passa por diversas dificuldades financeiras. É a personagem (fisicamente e aparentemente) mais forte, mas por trás dessa mascara, se esconde uma garota frágil.


Rose Sheedy já é o oposto. Tímida e sensível, sofre muito inicialmente para se adaptar ao convívio com as outras garotas. Ao contrário de outras, ela é bem pobre e entrou no colégio graças a um bolsa de estudos. 

Lise Meyer Harriette, podemos dizer que toda a história do anime gira ao seu redor, mesmo que ela não esteja presente na maior parte do tempo, seu nome é sempre citado. É a melhor amiga de Kate. E por último, Hervé Girardot, o "príncipe encantado" do anime, que com sua aparência bishounen (muito lindo), se mostra bastante sedutor. Poderia ser visto como um anti-vilão e que se mostra bastante importante na trama.


Algo importante a se comentar sobre os personagens, é que se torna difícil julga-los como sendo bons ou malvadões. Cada um age segundo seus interesses, que estão longe de ser futilidades. Cada um está em busca de sua própria sobrevivência, nem que isso signifique ter que usar o outro ou sacrificar algo importante. Suas motivações são o amor, que sentem por si mesmo ou por alguém próximo. Uma coisa bem curiosa é o traço do anime, que se assemelha muito ao da Ai Yazawa em ParaKiss, é um traçado caracteristicamente josei.

Detalhes técnicos 

Red Garden é um anime original (ou seja, não foi baseado em outra obra já existente), produzido pela Gonzo (Gantz), para a tv Asahi. O anime ainda ganhou um OVA com o nome Dead Girls. Ganhou ainda um mangá pela revista seinen Comic Birz. O mangá teve 4 edições e foi adquirido pela NewPop, que ainda não anunciou sua data de lançamento. A trama do anime se passa completamente em Nova York. Nomes, characters designs, ambientação, tudo remete aos EUA. 


Comentários finais (pode conter leves spoilers)

Red Garden é impressionante, se você estiver procurando algo diferente para assistir, assista-o. Há alguns pontos que quero ressaltar referente aos episódios iniciais, que são realmente instigantes. Em alguns episódios, personagens cantam suas dores, tal qual como um musical. Observei que as pessoas que assistiram, não assimilaram muito bem isso. Pode ser que seja algo dispensável, mas também não atrapalhou no clima. Algumas das cenas que mais me marcaram foram com a personagem Rachel Benning, que tem uma dualidade incrível. 

Lise é outra que, mesmo com sua pouca presença em cena, conseguiu cenas memoráveis. Existe uma cena emblemática entre Kate e Paula, que é de uma sensibilidade incrível. Conseguiram, com poucas palavras e sem precisar dizer claramente algo que estava obvio, expressar e dizer tudo que era necessário. E o que falar sobre as seqüências finais? O que foram aqueles gemidos incontidos de Anna? Ao mesmo tempo que se tornam assustadores (no sentido impactante da palavra e não do susto em si), também são incrivelmente dramáticos, onde a personagem conseguem expressar toda sua dor. 

E Hervé se rastejando? Você se sentiu feliz ao vê-lo daquela forma? Aposto que não. Isto é Red Garden. Um apanhado de emoções. O que era exatamente todos aqueles mistérios que não foram claramente expostos ou explicados, o porque de tudo aquilo, deixa de ser importante para você (ou pelo menos, para mim deixou de ser importante). Red Garden, que teve uma trama por vezes meio depressiva, conseguiu uma reviravolta espetacular ao nos brindar com um "the end" lindo. Talvez sem muito sentido para uns, mas aqueles que também assistiram Wolf's Rain e como eu se sentiram satisfeitos com o desfecho, entende o que estou falando. Se você não assistiu tal anime, eu digo que o final traz um ar de esperança. Imperdível.

***



 A opening engana bastante, não passando realmente o clima do anime. Quem a ver, acha que se trata de um anime tranquilo e sem grandes conflitos. Gosto bastante do ritmo pop e da pegada meio bossa nova. Logo abaixo, a segunda ending, com uma pegada tão rocker quanto a anterior, porém com um animação (que ao meu ver) soa muito melhor. 







7 comentários :

julio pq disse...

ótimo anime, também recomendo a todos que procuram uma boa história. Nada de fanservices e coisas bestas que assolam os animes atualmente. O problema é ele ter 22 episódios, eu prefiro animes curtos, por serem mais rápidos.

Jhon Almeida disse...

Cara eu jurava que vc já tinha visto Red Garden, sério.hihi Eu tenho aqui gravado em DVD.

Achei felicíssima a comparação que vc fez com o desenvolvimento da trama de Shiki, é quase o mesmo ritmo, suspense, 20 e tantos episódios que aos poucos vão te dando algumas respostas, em certo ponto dá uma caídinha no ritmo e depois volta com tudo..enfim muito bem recomendado.

Roberta Caroline disse...

HUAHUAHUAHUAHUAHUA. Eu não me lembro bem, mas acho que já tinha ouvido falar alguma coisa referente a Red Garden, mas nem nunca cheguei nem perto de saber do que se tratava o anime. Mas porque você ficou com essa impressão ein Jhon?

E Júlio, também tem aqueles animes de 20 e tantos episódios que, você assiste num piscar de olhos, de tão boa que a trama é.

Jhon Almeida disse...

Huahuahuahuahauhua Sei lá, acho que como é um anime bem foda e muito bem falado do gênero mistério/sobrenatural/horror pensei que vc já tinha visto. rsrs

Álex disse...

Eu acabei de ve o anime a pouco tempo mas agora estou a procura do OVA
se alguem souber de algum link ou coisa assim pra baxar o OVA legendado,por favor me fale!

Anônimo disse...

encontro os melhores animes e mangás aqui.muito bom red garden.

Lucas Vasques disse...

Assisti esse anime, e vi o OVA, nem preciso falar que este se tornou um dos meus animes favoritos, né?
Entao se eu nao me engano nao traduziram o OVA, entao assisti em inglês... E O OVA nao se passa em um universo paralelo, e sim em um futuro distante. SPOILER: Tipo uns 200 anos no futuro q

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.