quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Shinrei Tantei Yakumo: comentários finais


Primeiramente tenho que dizer que, não tinha a menor intenção de falar sobre este anime aqui, mesmo sendo do gênero que mais curto e que comento no blog. Devido ao mangá ter se tornado uma excelente leitura para mim, creio que esperei demais do anime e quando se cria muitas expectativas, obviamente a lógica é que você invariavelmente vai acabar se decepcionando, por mais que a obra seja boa. Mas o ótimo final que o anime teve, me fizeram vir aqui tecer alguns comentários sobre o mesmo.

O anime é uma adaptação de um famoso livro de investigação sobrenatural escrito por Kaminaga Manabu que também teve duas adaptações em mangá (entre outras, como dorama e peça teatral). Digo para vocês que o mangá ( o primeiro, lançado em meados de 2007) conseguiu transmitir mais emoção. Tem drama, profundidade, suspense e o desenvolvimento dos personagens se dá de maneira muito mais satisfatória. Mas eu falo do mangá em outra oportunidade (talvez). Creio que todos que por acaso, vierem até esse post, do que se trata Shinrei Tantei Yakumo (ou Psychic Detective Yakumo), certo? Mas ainda assim vamos á um pequena sinopse, caso interesse aos randoms que não assistiram:


Shinrei Tantei Yakumo (Detetive Espiritual Yakumo) conta a história do detetive psíquico Yakumo, sob a perspectiva de Haruka Ozawa (ja que o anime é baseado em um mangá shoujo...) que toma conhecimento do fato dele lidar com casos sobrenaturais e ambos começam uma investigação em conjunto. Saitou Yakumo nasceu com um incrível dom de poder ver fantasmas e espíritos através de seu olho esquerdo que tem a cor vermelha. Ele explica que não é um exorcista, mas que acredita que, espíritos estão ligadas á terra por causa de um determinado motivo, e a unica coisa que ele pode fazer é descobrir e eliminar o motivo que prende tal espírito, permitindo que eles descansem em paz.


De longe, esse tipo de trama já é velha conhecida de quem é fã desse tipo de anime e a única coisa que podemos esperar frente á uma trama dessas (e um baixo investimento), é um bom desenvolvimento do roteiro e personagens, é o mínimo que se espera, pelo menos era isso que eu esperava desse anime. O anime começa com uma história bem promissora, Haruka e um grupo de amigos visitam uma casa amaldiçoada (típico daquelas lendas urbanas) e logo após estranhos fenômenos começam acontecer com cada um deles, levando-os á morte. Foi um episódio bem interessante e com um visual fantasmagórico, obscuro e com um clima crescente de suspense, que me fez lembrar de episódios de Ghost Hunt. É ai que Haruka se encontra com Yakumo e os dois acabam envolvidos no misterioso caso. A resolução desse primeiro caso, foi bem bacana e serviu para que se criasse uma certa empatia por parte da Haruka ao jovem de temperamento difícil e anti-social Yakumo.


Os casos apresentados em Psychic Detective Yakumo são até bem interessantes e precisa se levar em conta que nem todo anime que leva o gênero terror/horror são basicamente para deixar o espectador borrando nas calças. Tem aqueles que fazem uso desse elemento apenas visualmente, sendo um ponta para se contar uma determinada história e acredita que seja esse o caso nesse anime, pois todos os episódios tem um teor bem filosófico, que leva mais para o lado sentimental que une os personagens e é isso que o difere por exemplo de  Ghost Hunt. O problema maior está na trama principal, que mesmo tendo um desfecho bem bacana no último episódio, não havia empolgado muito até então e assim comprometendo parte do roteiro, uma vez que era preciso haver um stopin para um climax no derradeiro episódio. Percebo que houve até uma tentativa, costurando a trama principal á cada um dos 13 episódios, com a clara tentativa de deixar quem assiste apreensivo e se perguntando o motivo de tudo aquilo. Mas quando cai o pano e finalmente ficamos sabendo das motivações do misterioso personagem que perseguia Yakumo em boa parte dos casos, a empolgação já havia indo embora e o segredo revelado não era nada de tão extraordinário assim.


E posso dizer que a forma que encontraram para se fazer uma ligação entre o pai de Yakumo e os casos apresentados, também não foi muito consistente. Para tantos personagens, seria pedir demais que se houvesse um aprofundamento em todos eles, mas ainda assim os principais deveriam ter sido melhor explorados, a direção desse anime pecou e pecou muito, porque o potencial era altíssimo. Em uma série como essa, em que a trama principal gira em torno de um pre-suposto vilão, é indispensável que o mesmo consiga mecher com quem assiste e que cause uma antipatia ou empatia no publico. Ainda assim o anime ao meu ver, conseguiu se safar de ser um fracasso total, graças á personagens como Isshin, que brilhou sosinho nos dois últimos episódios, como aquele que levaria a trama ao seu climax. Mesmos personagens como a Nao, que não abriu a boca em todos os episódios mas que ainda assim conseguiu provocar uma certa emoção em cena, o ranzinza Gotou, que mesmo não sendo o destaque, sua presença ali se deu de forma muito satisfatória. Mesmo Yakumo, que conseguiu escapar um pouco do estereótipo nessas seqüencias finais. Mas achei muito exagerado como exploraram esse drama dele, envolvendo o tal olho vermelho, não precisava ter sido tão dramatico (apesar que foi preciso ser trabalhado pra ser coerente com a história dele). Ao invés disso, poderiam ter explorado mais o personagem, de uma forma que pudesse fazer a trama crescer. E o que dizer do esperado encontro entre pai e filho? Melhor nem dizer nada né?


Quanto á Haruka, até agora estou tentando entender o que tinha de tão importante na relação dela com Yakumo, que um personagem citou em determinado episódio. No geral ela foi uma personagem bem neutra e  que pouco contribuiu para o crescimento do anime. E preciso dizer gente, o character designer desse anime dormiu no ponto diversas vezes, mas okay, o investimento era baixo afinal. Mas ainda assim, poderiam ter sido mais originais no que diz respeito ao figurino. A Haruka parecia protagonista de anime shonen das antigas, que tinham uma unica peça de roupa no quarda roupa. Se tratando de uma adaptação de uma obra shoujo, isso é imperdoável (Personagens cool de Shiki madaram lembranças).

Opening

Shinrei Tantei Yakumo tende á ser um anime mediano, mas que vale sim a pena dar uma olhadinha, principalmente pelo fato de não ser sempre que se tem animes com uma temática sobrenatural, mesclada com  horror e suspense. Mas digo que não precisa esperar uma trama super desenvolvida, com um roteiro e personagens bem explorados, longe disso. É um anime daqueles que você assiste, mas que nunca vai entrar na sua lista de melhores já vistos (á não ser que você tenha visto apenas meia-dúzia de animes em toda sua vida), mas que se for visto sem grandes pretensões, pode se tornar sim, um bom anime. No meu caso é diferente, pois esperava muito mais. Há a possibilidade de uma segunda temporada, que é algo que considero  totalmente dispensavel. Mas que se vier, que venha com um direção melhor, pois Tomoyuki Kurokawa decepcionou nesse projeto (já havia feito o mesmo em Tsubasa Chronicles). Tecnicamente, o anime também deixou muito a desejar, mas eu não me importo tanto quando a trama se sobressai. A trilha sonora é bem legal e gosto bastante da OP e da ED, apesar de não serem tão empolgantes, mas fica bem clima do anime. E digo novamente, que realmente valeu a pena assistir (mesmo me decepcionando) principalmente pelo lado incrivelmente humano de alguns personagens que mesmo não sendo devidamente trabalhados, deram o tom certo no dois últimos episódios. E trama principal é fail, muito fail. Dito isso, me despeço por aqui. Bye bye.






6 comentários :

Pedro S. Ekman disse...

Bem, comentei brevemente no texto de Shiki...
Acho a Haruka e o Yakumo personagens interessantes, sim, mas a Haruka e desperdiçada demais. E a arrogancia do Yakumo ate que foi bem original, estou acostumado a tantos personagens do tipo, e assim mesmo, sempre me surpreendia com Yakumo me fazendo rir.

Mas so isso.
De resto, nenhum personagem me deixaria triste se morresse. Nenhum tinha uma caracteristica marcante (e eu estou pedindo so uma...).
E o pai do Yakumo, como vc falou, enfiado no meio dos casos e... pff

E o outro que resolveu tentar matar a menina amarrando uma pedra e jogando ela no rio... Era mais facil dar uma facada, creio eu.
Enfim, bem coisa de obra que nao sabe gerar suspense, precisando de uma situaçao boba dessas para tal.

Jhon Almeida disse...

Aeeew!!! Finalmente vi uma crítica bem feita e bem colocada do anime. \o/
Alguns acabaram jogando o anime inteiro no "lixo" porque não entenderam a proposta dele e também compraram a idéia errada sobre achando que seria um terror/suspense. Aí que eu sou obrigado a discordar de vc em um único ponto, porque ele não faz o gênero terror/horror, ele sempre foi "vendido" nas prévias (o anime) apenas como mistério/sobrenatural, e a própria trama apontou e encaminhou pra isso, apesar de ter tido uma pitada bem levezinha de terror no começo com alguns casos. Mas nos outros pontos eu concordo contigo e com o Pedro (só discordo Pedro que não é a obra que não soube gerar suspense, e sim a direção do anime que falhou nisso), eu já conhecia o mangá (que é muito mas muito melhor) e confesso que o anime chegou a ser um dos que eu tinha mais expectativa na temporada do ano passado, me empolguei em certos momentos no começo, mas tive uma decepção sim com ele. Apesar dessa decepção, da péssima direção, do baixo investimento, e de uma trama que diferente do mangá é super simples por causa dos apenas 13 episódios, vale a pena pra quem vai assistir sem esperar nada dele, e pode até ser um bom anime pelo fato de ter alguns personagens interessantes na sua forma de agir.

Houjin disse...

Esse foi um final muito bom, foi muito triste ver Isshian morrer eu amava ele como um personagem (a parte do perdão foi muito legal e o foco em sua morte. Nao-chan foi de longe a melhor personagem e foi uma pena em não ter um destaque maior

De qualquer forma amei o final, e achei que este foi um muito bom (mesmo que eu tbm tenha minhas criticas, estou feliz por ter dado uma chance.

Pedro S. Ekman disse...

O problema não é ser ruim por não ser horror ou terror. Deixar de ver sangue nao compromete, visto que muitos colocam Death Note no gênero terror.

O problema é nao saberem fazer o suspense. Sobrenatural e mistério, pra mim, é suspense.
E se o anime nao conseguiu fazer o seu genero de nascença... ele é só mais um dos muitos mangás que viram animes falhos.

Roberta Caroline disse...

Bem, eu concordo que não seja terror genuino e sim que foi vendido como tal. Mas foram os próprios produtores que venderam ele assim ao fazer uso dessa metalinguagem. Mas não da pra negar que visualmente Yakumo irradia esse clima de terror (mesmo a história dizendo ao contrário.)É mistério, sobrenatural, sim e faz uso do suspense (lembra do episódio em que o Yakumo desaparece naquela casa abandonada?) Criaram todo um clima em volta daquilo, mas no climax, foi bem abaixo de todo suspense criado.

Outra coisa que não comentei é que a Haruka no mangá é muito mais bonita e usa roupas belíssimas e até mesmo o Yakumo tem uma beleza muito mais bishounen no mangá. Outra coisa é que não deveriam ter criado tantos fillers e sim seguido o mangá, sem dúvidas seria mais proveitoso.

Deixar aqui umas paginas em que prova o uso visualmente do terror nos mangas e no anime isso também acontece; http://www.mangafox.com/manga/shinrei_tantei_yakumo_akai_hitomi_wa_shitteiru/v01/c001.1/8.html

http://www.mangafox.com/manga/shinrei_tantei_yakumo_akai_hitomi_wa_shitteiru/v01/c001.1/21.html

Mas o fato deles terem vendido o anime assim, é que o mangá também é especificado como terror. Mas somente pelo efeitos visuais, no fundo não quer dizer nada. Lembrando que também temos casos de mangás em antologias que são tidas por exemplo, como Seinen, mas você abre o mangá, olha o conteudo e vê que na verdade é um shounen mascarado. É o que acontece com HOTD, que sai em uma demografia Seinen, mas tá mais pra shounen. O fato dele estar numa antologia pra jovens +18 eu penso que seja apenas pelo sangue e a violência utilizada na linguagem.

Jhon Almeida disse...

Ah sim Pedro, nisso eu concordo, e contigo também Roberta. Eu até peço desculpas porque eu digitei errado alí (fazer isso depois que acorda é f***), eu disse "terror/suspense" mas eu queria dizer só terror. O que eu queria dizer é que nos fóruns de discussões pela net alguns jogaram o anime inteiro na lixeira porque esperavam que ia ser um anime estilo terror, terror e terror do começo ao fim.
No post de Shiki eu comentei que achei que vcs tinham comprado a idéia errada sobre ele, mas vi que não, porque as colocações de vcs foram perfeitas (Gomen).
A principal característica do anime é o suspense (ou a tentativa dele), embora tenha sido bem mal conduzido isso, e eu revi alguns episódios e ele tem sim seus momentos de terror tipo o fantasma no espelho, aquela mulher possuída.. E embora eu não o classifique como um terror pelo rumo que a história toma indo só pelo suspense, acho que ele vem de brinde que como vc citou no aspecto visual, e no caso do mangá ele vem melhor ainda como complemento.

Enfim, achei bem bacana esses posts de animes da temporada como o de Yakumo e Shiki, bem bacana mesmo. o/

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.