segunda-feira, 4 de abril de 2011

Eu, Wolverine! O anime, vale a pena assistir?


Olha, se você é fã desses animes shounens medianos e não tem uma grande apreço pelo carcaju, eu digo que vale a pena o risco assim, você não vai perder nada assistindo. Se você é fã do personagem e gosta de um enredo bem desenvolvido, assistindo esse anime você vai se decepcionar, mas ainda vale pela curiosidade. Wolverine the animation emana muito de filmes como Duro de matar, Exterminador do Futuro e por ai vai, mas sem o mesmo carisma destes. O enredo é uma desgraça total e um insulto a inteligência de quem assiste. Os personagens não são desenvolvidos como se deve e o Logan é extremamente forçado. Se tem alguma coisa que realmente salva e consegue empolar um pouco são as cenas de ação que conseguem dar um ar de adrenalina bem legal. Felizmente! 90% do anime se caracteriza em pancadaria, os 10% restante cabem perfeitamente os diálogos juntamente com a OP e ED. Mas o problema começa justamente nos diálogos e na tentativa de desenvolvimento da trama que consegue ser mais superficial que filmes da sessão da tarde e a novela Morde & Assopra da Globo, enfadonha, previsível e bobinha (no pior sentido da palavra) ao extremo.



Adaptação

O anime de Wolverine se baseia em uma importante e famosa história do baixinho mal encarado canadense; “Eu, Wolverine”. Se hoje em dia ele é tão popular, muito se deve a essa mini série escrita por Chris Claremont e com desenhos de Frank Miller. “Eu, Wolverine” é simplesmente a melhor história que eu já li do Logan, foi a partir desta mini série que Wolverine ganhou profundidade e humanidade, fatos que antes nunca tinha sido explorado.

A história é a seguinte, Wolverine viaja até o Japão e descobre que sua amada Mariko Yashida foi obrigada a se casar – aqui já vemos uma pequena diferença com o enredo do anime, onde Mariko ainda não se casou e isso foi importante pra definir o rumo contrastante destas duas histórias - para honrar o compromisso feito pelo seu pai.

O ponto alto da mini série é a narrativa em primeira pessoa, onde ficamos sabendo de tudo o que se passa no interior de Logan e principal motivo de o vermos tão humano. O carisma dele nesse HQ é algo que já fica em destaque, assim como seu lado selvagem que não exita em matar ninguém. Como visto no anime, Wolverine vai até a casa onde Mariko mora e aqui uma sutil, porém, importante diferença, a forma como ele entra na casa (ou mansão), ele da de cara com os cães e os intimida com o olhar: “São assassinos como eu. Agente se olha nos olhos e se entende no ato. Os bichos são bravos, mas nada burros. Eles me deixam passar. Ainda bem, eu odeio esfolar animais". Se por um lado a arte de Frank Miller é bem fraquinha (como sempre) e deixa a desejar, por outro, os diálogos, frases e pensamentos do Logan são simplesmente geniais. Assim como no anime, na HQ a violência gráfica é podada intensamente. Nos sabemos que a violência está ali, Logan em ambas a versões não exita em matar, porém não a vemos. Mas ai é que Chris Claremont se sobressai (e há quem diga que Frank Miller também pós seus dedinhos ai) com seu roteiro maravilhoso, cada palavra flui naturalmente e instantaneamente varias imagens começam a se formar na mente, como se fosse um livro, muito bem narrado. Então a falta da violência gráfica não deixa nenhum vácuo, as palavras já são suficientemente brutais e selvagens. Mas isso se perde no anime e conseqüentemente a censura da violência é sentida, ainda que saibamos que ela está ali.

O combate com espadas de madeira entre Wolverine e Shingen que é alvo de duras críticas no anime foi muito pouco desenvolvido e assim não ficando claro para muitas pessoas, tudo que estava em jogo naquele duelo; o famoso orgulho masculino e que na HQ tem um papel fundamental – fato que não aconteceu no anime, pela os rumos diferentes que a trama tomou - no desenrolar da história.

Shingen: Contudo, hoje vivemos numa era em que tradições se tornaram tão efêmeras quanto o orvalho matutino. Ela (se refere a Mariko que presencia tudo) o tem na mais alta estima Wolverine! Vejamos se você pode provar seu valor enfrentando um ancião num combate singular!

Wolverine: Com bokan...espadas de madeira pra treino? Por que não usar lamina de verdade?

Shingen: Pra ser franco...você não merece uma espada verdadeira!

Aqui fica claro toda a tensão envolta entre os dois e a intenção de Shingen em ridicularizar Wolverine em frente a Mariko. Verdade que Shingen mesmo sendo velho, tem boas técnicas no manejo de espada, porém ele esta lutando com uma fera muito mais resistente e ao contrário do anime, ele não é tão honrado ao ponto de sacrificar o capanga que atirou sonífero em seu adversário e assim tornando as coisas fáceis para ele. Wolverine que fora atingido pelo sonífero sem que Mariko percebesse, não teve força suficiente para vencer Shingen e acabou sendo humilhado perante sua paixão.

E aqui o que poderia ser uma adaptação antológica, se distancia da história original. Esta que segue com Wolverine humilhado em combate perante Mariko Yashida, então ele descarrega sua ira nos ninjas enviados por Shingen para liquidá-lo e se envolve com a voluntariosa Yukio. Enquanto sua fera interior e o homem que ele deseja ser travam uma batalha em sua alma, Wolverine deve escolher qual dos dois o ajudará a derrotar seus inimigos e reclamar o amor da mulher que ama.

Em ambas a história, tudo gira em torno do amor de Logan pela Mariko, mas a forma superficial que o anime retrata esse amor, não encanta ninguém e o fato de deixarem de trabalhar o personagem, o mito chamado Wolverine, apenas foi mais uma colher de sal na limonada de todos os expectadores. Na HQ o final é realmente surpreendente, no anime é previsível e a história se agarra somente nas boas seqüências de ação. Por hora, a mini série “Eu, Wolverine” é espetacular e recomendo pra todo mundo que curte uma boa história adulta, teve ao todo quatro edições. Originalmente foi lançada em 1982 e recentemente a Panini fez um relançamento cheio de pampas da história, vale ter na sua coleção.


Enquanto isso no anime...

Bem, voltando ao que interessa, o anime trilhou um caminho diferente e nos apresenta duas tramas que estão interligadas entre si e aqui os caminhos de Logan e Yukio se cruzam, tornando-os parceiros. Os dois personagens funcionam bem juntos, rola toda uma tensão sexual entre os dois, mas o anime trata de não deixar isso se tornar tão evidente, deixando explicito apenas a paixão existente da Yukio por Wolverine. A união dos dois se faz por serem inimigos mortais de Shingen, que mantém relações com Koh, que é líder de máfia que distribui drogas em todo o Japão. O motivo de Wolverine é impedir o casamento de Mariko e livrá-la das garras de Koh, já pelo lado de Yukio, ela deseja é se vingar daqueles que estavam envolvidos na morte de seus pais, leia-se Shingen. 


Durante o anime, temos algumas sub-tramas, como a presença em cena de Omega Red - que diga-se de passagem, ao meu ver foi completamente inútil, mas claro, sei que foi pra "encher lingüiça". Já que se tivessem usado a criatividade, não precisaria apelar para isso - que proporcionou algumas cenas de ação que ao meu ver, foram as mais chatinhas e que fugiram completamente do foco. Também tivemos o Ciclope fazendo uma pontinha e que foi muito agradável e gerou momentos bem divertidos entre ele e Wolverine, que conseguiu uma rara seqüência de diálogos bons. Todas essas participações não existem na história original a presença deles em cena, se da unicamente pra preencher lacunas deixadas - além das cretinices dos envolvidos na produção - pela trama que tomou rumos diferentes. 


Já na metade do anime, a trama toma rumos diferentes e surpreendentes (e não é bem no bom sentido que digo isso D:), iniciando uma verdadeira perseguição, fazendo Wolverine e Yukio irem parar na fictícia ilha de
Madripoor, onde o canastrão Koh e o velho apelão Shingen Yashida levam Saori Mariko para a realização do casamento, que é o mote central desse anime, já que tudo gira em volta disso (¬¬). É importante dizer que Madripoor faz parte do universo Marvel. Essa ilha se faz presente em grande parte das aventuras solos de Wolverine lá pelos distantes anos 80 e 90. A ilha é reduto de traficantes e bandidos miseráveis da pior espécie. Gente, é um verdadeiro favelão que é controlado pelo chefão do crime, que no anime se trata de Koh, que herdou a liderança após a morte de seu pai. 


As seqüências de ação com Wolverine e Yukio nessa ilha são simplesmente de arrasar e ainda que a trilha sonora seja beeem fraca e genérica (assim como a OP e a ED), a animação apesar de mediana, consegue convencer. Apesar da recepção nada calorosa, Wolverine logo se entrosa com alguns moradores daquele local - e importante salientar que nem todos são bandidos - como a jovem Min. E não é que esses dois personagens conseguiram convencer quando estavam juntos!? Wolverine tem um logo caminho até conseguir resgatar Mariko das garras de Koh, e até que ele chegue até seu destino final, é tudo muito divertido. 

Conclusão

Quando eu disse que o anime falha terrivelmente quando tenta criar diálogos e no desenvolvimento da trama, eu não estou mentido, o episódio 12 me provou isso. A luta final - bah, é um pequeno spoiler, mas não vai me dizer que isso não era previsível? - entre Shingen e Wolverine é simplesmente vergonhosa, vexatória e muito, muito mal trabalhada. Primeiro que, realmente Shinge tem uma técnica incrível no manejo de sua espada, mas coloca-lo em nível de igualdade - pra não dizer que ele foi superior durante toda a luta - com Wolverine só pode ser uma piada de muito mau gosto. Ele apanha feio pra Shingen, que não sofreu ao menos um arranhão até o desenrolar final desse combate (pfff) e o ponto alto disso tudo, foi quando Wolverine foi mortalmente ferido e fez umas caras e bocas simplesmente ridículas. Não vou mais comentar dessa luta pois quero simplesmente deleta-la da minha memória. O que restou de Kikyo no anime foi ser espectador do embate e da busca de Wolverine por sua amada Mariko, desperdício total. Yukio, que durante todo o anime foi minha personagem favorita, teve um bom destaque e me agradou muito o fato dela ter se distanciado um pouco da personalidade "porra louca" que ela tinha na história original. Seu desfecho é injusto e ela terminar na garupa da moto de Logan - após os créditos - salvaria esse tosco episódio final. Eu não vou revelar o desfecho da trama aqui, mas ela reflete o anime num todo. Faltou emoção, tesão, climax e o principal, falou o Wolverine. 


Se o anime consegue ser aceitável pelo fato de ter uma boa ação e momentos de boa adrenalina, tudo isso é jogado na vala com um final pra lá de cafona. Bem, eu não recomendo, mas vale pela curiosidade se você for uma pessoa disposta a dor um pouco do seu tempo numa adaptação para lá de medíocre. Porém, tenho que ressaltar que apesar de ser uma péssima adaptação, o anime em si é mediano e é possível notar um progresso dessa parceria MADHOUSE X MARVEL, com relação ao dois animes antecessores (Iron Man e Heroman) até chegar na promessa que é X-Men the animation. Recomendo que leiam a mini série 'Eu, Wolverine" , é simplesmente fantástica e por ser pequena, em menos de uma hora já terá chegado ao final da história. O traço realmente não é um atrativo, mas toda a ação e disposição dos quadros tornam a leitura bem agradável. Conheça como nasceu o Wolverine, recomendadíssimo.


6 comentários :

Nacão disse...

belo review e boa comparação com o original, eu nunca li, mas já ouvi muito falar a respeito. Fiquei interessado, sei que deveria comprar mas vou dar uma olhada e vê se acho pra download, acho que já vi essa hq em um scan por ai.

Natália Fontanna disse...

Eu adoro o Wolverine, mas já deu pra ver que cagaram com ele ne. Eu já baixei todinha e vou dar uma conferidinha depois. Ontem eu vi X-Men, ta mt maneirinho e o Wolverine ta mais masculo

semuflax disse...

This blog is bookmarked! I really love the stuff you have put here.

generic nolvadex

Rei Ayanami disse...

final foi mesmo uma merda ein, mas até que foi um anime razoavel. X-Men ta ownando, espero resenha sobre esse anime :>

semuflax disse...

This blog is bookmarked! I really love the stuff you have put here.

generic nolvadex

wagner_b_b@hotmail.com disse...

pelo que vi é realmente um lixo,a começar pelos desenhos,e pior que x-men evolution,e se uwolverine totalmente sem carisma e a selvageria do wolverine da decada de noventa,mais uma coisa chamar a arte de wolverine de fraquinha é coisa de quem não entende de arte.Quem quiser fazer a edição dessa hq e só enviar um e-mail para wagner_b_b@hotmail.com

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.