quarta-feira, 25 de maio de 2011

Steins;Gate #08 - Homeostasis of Dreams


Tutturuu!!! Num dia como hoje, nada mais nerd que assistir Steins Gate, não acham? Melhor ainda é comentar sobre o episódio, que passou tão rápido que parece ter tido uma duração menor que o habitual. Verdade é que Steins Gate vem ficando mais excitante a cada exibição, seguindo a cartilha de uma resposta para duas perguntas. Mas vamos ao que interesse pois tenho muito o que comentar.



Okarin revolve voltar aos experimentos com o microondas celular, ainda que Kurisu não se sinta muito a vontade sobre isso. Para ela, todas as falhas cometidas no passado é que faz com que se tenha a experiência – de vida –necessária, além da preocupação das conseqüências que uma alteração de linhas do tempo pode resultar. Muito bacana essa linha de raciocínio da parte dela e mostra uma preocupação do roteirista em dar um pouco mais de humanidade aos personagens, fato que também podemos ver mais uma vez na preocupação de Okarin, quando essa experiência é mais uma vez bem sucedida.  Okarin pede a Kurisu que envie o próximo D-mail a fim de confirmar suas habilidades de permanecer com a memórias mesmo com a alteração do passado. Moeka acaba escutando toda a conversa entre o cientista louco e a tsundere lésbica (claro que não estou falando sério) e pede para ser a próxima a enviar o D-mail.


Pedido aceito, a experiência mais uma vez é bem sucedida, mas nessa linha de tempo Moeka não chega a fazer parte – ainda – da equipe do laboratório e ninguém se lembra dela a não ser Okarin. Claro, Claro, elementar meu caro Watson. Qual o motivo que fez Moeka se juntar a Okarin e a turma de malucos? Sim, o IBN 5100. E notaram que ele não se faz mais presente? Por essa lógica, há duas linhas de raciocínio a seguir: Moeka que tinha como hobbie tirar fotos, se aproveitou do momento oportuno e usou uma/ou as fotos que tirou do IBN 5100 e enviou para o passado junto com a mensagem de texto contendo devidamente sua localização (alias, nem se fala no anime qual seria o alvo dessa vez na mudança da estrutura do tempo) e assim pudesse pegar o computador -  Templo Yanabashiri - antes de Okarin. Ou foi apenas uma simples mudança nas linhas do tempo, que alterou os eventos ocorridos no passado. A resposta veremos adiante.


Outra importante parte no episódio, é sobre o pedido de Ruka em mudar de sexo, por meio de uma mensagem de texto enviada ao passado para sua mãe, pedindo que esta coma mais vegetais e ele possa nascer como uma garota. Algo absurdo, mas estamos falando de um pedido feito para alguém como o Okarin, certo? Ele torna a miko em membro 006 e começa o novo experimento, para o envio de uma mensagem de texto para 17 anos no passado. Como na época os celulares não eram tão populares, o método usado será o envio para o Pager da mãe dela. Os nostálgicos devem ter adorado a referência. Mas depois do envio, Okarin não nota nada de anormal em Ruka e supõe que a experiência não deu certo. Até ai tudo bem, afinal ele mesmo só aceitou a proposta por que mudar o sexo de alguém só por causa do consumo diário de vegetais é algo absurdo para qualquer cientista que se preze. Mas, será mesmo que a experiência falhou realmente? Não se trata de spoiler, mas sim uma observação, note que Mayushi agora trata Ruka com o sufixo “chan” ou invés do “kun”. Ainda que a atitude das garotas ao perceber que Okarin olhava insistentemente para os seios de Ruka - que reage de fora ruborizada – também sirva de suposição, ainda é perfeitamente normal dentro do ambiente de perversões que é aquele laboratório.


Agora minhas considerações; Os seiyuus estão dando um verdadeiro show, começando com Yu Kobayashi no papel de Ruka, indo de encontro a algumas críticas, acredito que o tom esteja ideal para retratar a miko tímida e recatada. É uma delicia ouvir Seki Tomokazu interpretando o pervertido e com uma mente extraordinária (a serviço do mal rs) Daru. Asami Imai está fascinante como Kurisu, ela conseguiu captar todas as nuances da personagem, que se mantém séria a todo momento, sem que isso chegue a ser chato, já que adoramos vê-la se atrapalhando toda e corando. Ainda mantém todo o ar misterioso da personagem, apenas com seu tom de voz. Creio que não é necessário citar a Kana-chan (tutturuu) e o Mamo-chan com seu excêntrico cientista louco, certo?


O harém que normalmente, deveria ser em torno de Okarin, se manifesta em torno de Mayuri e isso só aumenta as brincadeiras envolvendo as insinuações yuri. E os produtores parecem investir pesado nisso, o que foi Kurisu convidando Maiyuri para seu quarto de hotel? Hãnm? Okay, estou apenas entrando na brincadeira já que adoro yuri. Mayuri resolvendo encarnar o espírito da Haruhi (só vai entender quem assistiu Suzumiya Haruhi) foi bacana. Ainda que esta seja uma das características base da personagem, impossível não se lembrar de Asahina vendo Ruka ruborizado no cosplay, cena impagável. É Steins Gate se afundando ainda mais no fetichismo. Reclamações? Alguém... eu também não.


A crítica fica para a parte da adaptação, que pecou em alguns momentos. Não é que tenha que seguir tudo a risca como é no original, mas em tramas que abordam viagens no tempo, o mínimo de cuidado é preciso pra evitar grandes falhas. Aparentemente há uma discrepância enorme. No ajuste do microondas para o envio da mensagem á mãe de Ruka, o timer é de 120, ou seja, 5 dias no passado como nos experimentos anteriores. Um claro erro dos produtores do anime, pois não faz o menor sentido eles conseguirem enviar uma mensagem para 17 anos atrás com o timer marcando 120. Logicamente, na VN isso não acontece. O temporizador deveria  ser ajustado para 29808 se calcularmos bem.


Ainda há outros detalhes envolvendo o IBN5100, enquanto na novel Daru consegue por seu próprio mérito se infiltrar nos relatórios da SERN acerca dos experimentos, no anime ele consegue por meio do computador. Daru conseguir com com seus próprios meios se torna bem importante já na metade da VN, mas pode ser que os produtores tenham outros planos. Assim espero eu, já que erros medonhos já foram cometidos por produtores que apostaram em viagem no tempo, se que esquecendo de detalhes bobos como foi o caso de séries recentes como Heroes e Lost. Já o IBN 5100 ter desaparecido de cena, é algo já previsto no roteiro e que só saberemos o motivo na parte final do anime ou pelo menos é o que aparenta.


Há também uma clara investida dos produtores em deixar subtendido que Suzuha pode ser Titor. Isso gera um certo suspense, pois mesmo parecendo obvio da forma como eles jogam isso, pode ser apenas um truque. No mais, um episódio muito bom, que tirando esses pequenos deslizes, continua sendo muito bem adaptado. Não deu pra comentar sobre um monte de coisas que tinha vontade, como o titulo do episódio que faz todo um sentido com tudo que aconteceu, mas como muito provavelmente, o Homeostasia se fará presente em mais dois episódios, falo sobre isso outra hora. Bye minna-san, tutturu!!!

Preview episódio #09

** Texto sem revisão por motivos de força maior D: **

5 comentários :

Kyon disse...

¬¬ Ler o texto acabou me deixando menos empolgado com a explicação do IBM, nem pude comentar =D. Adorei o texto embora eu só conheça o anime estou adorando e espero que ele continue me surpreendendo, apesar de que realmente tem certas coisas da viagem do tempo que se postas em questão tornaria tudo complicado, como o próprio fato de o Okabe relembrar do que aconteceu, pois isto deixa duas possibilidades, que o Okabe da linha temporal original tenha mudado para a nova linha temporal e um outro Okabe sem as memórias se manteve na linha original, ou o Okabe possuir a habilidade peculiar de afetar as memórias de um Okabe em outra linha temporal, o que é uma teoria sobre viajem no tempo e mundos paralelos existentes, mas o que mais me deixou curioso foi o Reading Steiner que fala sobre isso.

Roberta Caroline disse...

Obrigado pelo comentário, gostei das coisas que frisou. Bem, eu acredito que Reading Steiner seja uma referência direta á Rudolf Steiner. Não tive tempo de comentar no post (que ficou grande demais) sobre isso, mas Steiner foi doutor em Ciência Espiritual, fundador da antroposofia. Uma idéia de super conhecimento que desafia a ciência. Meio que Fê Vs Ciência, um choque entre realidades tão distintas. Acho que tem tudo haver com esse complexo caso do Okarin poder manter sua consciência, mesmo parecendo algo impossível. Não que isso seja realmente importante pra trama, mas acho bacana essas referências.

O Mundo escuro de Morringhan disse...

Uau seu comentário expressa bem minha impressões com o episódio! Também achei que o episódio foi mais rápido que os outros, claro que foi apenas impressão devido ao ritmo que a história tem seguido...Ain dúvida será que a Ruka continua sendo O Ruka? O .õ rs Não faz sentido a mudança de sexo mas vai saber...
kisses^_^

O Mundo escuro de Morringhan disse...

Uau seu comentário expressa bem minha impressões com o episódio! Também achei que o episódio foi mais rápido que os outros, claro que foi apenas impressão devido ao ritmo que a história tem seguido...Ain dúvida será que a Ruka continua sendo O Ruka? O .õ rs Não faz sentido a mudança de sexo mas vai saber...
kisses^_^

Kyon disse...

¬¬ Ler o texto acabou me deixando menos empolgado com a explicação do IBM, nem pude comentar =D. Adorei o texto embora eu só conheça o anime estou adorando e espero que ele continue me surpreendendo, apesar de que realmente tem certas coisas da viagem do tempo que se postas em questão tornaria tudo complicado, como o próprio fato de o Okabe relembrar do que aconteceu, pois isto deixa duas possibilidades, que o Okabe da linha temporal original tenha mudado para a nova linha temporal e um outro Okabe sem as memórias se manteve na linha original, ou o Okabe possuir a habilidade peculiar de afetar as memórias de um Okabe em outra linha temporal, o que é uma teoria sobre viajem no tempo e mundos paralelos existentes, mas o que mais me deixou curioso foi o Reading Steiner que fala sobre isso.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.