sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Higanbana no Saku Yoru ni: A Noite em Que os Lírios Vermelhos Florescem



Higanbana no Saku Yoru ni  - The Unforgiving Flowers Blossom in the Dead of Night (A Noite em Que os Lírios Vermelhos Florescem - As Flores Imperdoáveis Florescem na Solidão da Noite), é o mais recente projeto de Ryukishi07, e só pelo tamanho do titulo traduzido, já se sabe que é o mesmo cara por trás de Higurashi e Uminekono Naku Koro ni. Dessa vez, R07 (Ryukishi07) resolveu se aventurar no mundo dos mangás, mas por sorte nossa, ele deixou a arte por conta de outra pessoa, Ichiro Tsunohazu, que faz um excelente trabalho, desenvolvendo um traço de uma série que tem um character designer que originalmente nem é dele – E sim de Nisieda Nisida, famoso ilustrador japonês, antes de qualquer coisa, por seus doujinshins hentais. E ter Nisieda como responsável pela concepção da arte, é a resposta para todos aqueles que olham para o traço de “Higanbana” e pensam: “Parece hentai”.


Higanbana no Saku Yoru ni é um mangá de horror, diferente de tudo que você já viu, e igual a tudo que VOCÊÊÊÊ já viu (li isso em algum lugar, sobre alguma série e nunca mais me esqueci). Não tem nada de novo, sendo basicamente uma reciclagem de conceitos presentes nas mais diversas histórias de terror que se pode encontrar por ai. Pegue como exemplo: Elfen Lied, Hellsing, Fran Franken, Tokyo Akazukin (Tokyo Red Hood) e vocês terão uma ideia do que poderá encontrar pela frente em “Higanbana”. A premissa é aquele velho esquema de contos, onde várias histórias japonesas que são passadas de geração em geração, são recontadas em nova versão e sempre com uma personagem titulo presente em todas. No caso de Hibanbana, o enredo de desenvolve em cima da lenda sobre “Os Sete mistérios da Escola”, onde cada um é causado por entidades sobrenaturais, os Youkais. Cada qual reivindica a posse de um mistério e mata qualquer um que ouse investiga-lo.

Higanbana começa com “Sete Mistérios” e apesar de ainda não ter sido abordado, cada Youkai reivindica a posse de um “Mistério” dessa lenda, lutando entre eles em uma espécie de jogo, onde é concedida ao vencedor do conflito, a autoria dos “Sete Mistérios” (algo menos “complexo” do jogo que o jogo das Bruxas em Umineko).  


A primeira história, ou arco, se você quiser chamar assim, é sobre uma garota que tem sido constantemente vítima de bullying pelos colegas da escola e se já não fosse o suficiente, ainda é molestada pela única pessoa que aparentemente sempre esteve ao seu lado, o seu professor – Essa é Marie Moriya. Completamente sozinha e desesperada, após mais uma vez ser estuprada por seu professor em um prédio abandonado, Marie só pensa em vingança. Mas o que uma garotinha solitária, na faixa dos seus 12/14 anos poderia fazer? Exatamente; nada. Aliás, há uma opção prática e eficiente – e ela tenta, PORÉM (...). Mas antes disso, ela houve falar sobre um dos “Sete Mistérios” da escola, essa é Higanbana (Higan + hana = flor), ou melhor, "Dancing Higanbana" – Uma boneca que fica na enfermaria e que segundo a lenda, dança por conta própria durante a noite e leva a morte qualquer um que a veja.


Higanbana é o terceiro maior Youkai da escola e apesar de ser uma raposa, é retratada como uma bela garotinha, que toma a forma de uma boneca ocidental (quem me conhece intimamente, sabe que morro de medo de bonecas de porcelana, são assustadoras X.x), a lenda da enfermaria. Marie que, estava decididamente querendo se tornar uma Youkai e se vingar de todos aqueles que a maltratam, acaba invocando Higanbana, que a oferece a chance de se tornar “Mesomeso-san” e matar seus colegas e o professor pedófilo. Será que ela vai conseguir?

A trágica e chocante história de Marie durou dois volumes, onde ela interagiu com Higanbana, a flor da morte que vive atormentado os alunos que são mais fracos psicologicamente. Ela não escolhe lados, tomando o partido que mais lhe interessar ou que vencer suas apostas. Marie, a garotinha frágil e constantemente atormentada por todos, tem a chance de conseguir se vingar, se tornando o “Oitavo Mistério” da escola, a Youkai “Mesomeso-san” (nome derivado da onomatopeia japonesa para esboçar choro e soluços), que assombra o banheiro.

Higanbana no Saku Yoru ni nos traz uma história forte, densa o suficiente para não ser algo recomendado para qualquer um. Vamos ser sinceros, hoje em dia, fora do universo dos games, é raro conseguir algo que realmente assusta/impressiona/te choque – Já vimos tantas coisas, tanto no mundo real, como na ficção, que muitas histórias não passam de “mamão com açúcar” e coisa pra assustar criancinha boboca. “Higanbana” não vai te meter medo, mas vai te deixar no “clima” de terror. É meio nojento (?) e se você for uma manteiga derretida como eu, ou ao menos mais sensível, vai sentir o coração apertar e o sangue ferver ao ver uma criança como a Marie, sendo violentada daquela forma – Mas por ser tudo muito melodramático, poderá levar os mais sádicos a rir em algumas situações.

Para quem conhece Ryukishi, sabe que ele não abusa do sangue, porém se utiliza de torturas, mistérios, personagens insanos e garotinhas botinhas, exalando moe, mas que são verdadeiras criaturas do inferno. Há um ecchi bem de leve e que não compromete a história, mas isso é algo que já vem principalmente por causa do traço, onde os contornos das personagens são na medida do que pode se chamar de sexy. O que talvez atenda parte de um público fetichista. O suspense e a extremidade do roteiro prendem e te envolve em torno da série. Seu desenvolvimento é muito intenso e tudo acontece muito rápido, se desenvolvendo de forma dinâmica, quase nem dá tempo para tomar um arzinho. Uma de minhas principais preocupações era se, o R07 iria abusar muito da violência física e sexual contra a pequena Marie, mas temos ai um bom plot twist do enredo, que não se prendeu a isso.


Talvez algumas pessoas sintam falta do envolvimento em torno de cada personagem, que em séries anteriores como Higurashi e Umineko, nada era totalmente gratuito – Todo sofrimento, morte e drama dos personagens, sempre era com foco em algo a mais, o que no teatro chamamos de “Catarse”, a explosão da emoção vivenciada por alguém seja mediante o choro ou ao riso. Mas, são contos e não há como ser de outra forma. Conceitualmente Higanbana no Saku Yoru ni, trás histórias onde os personagens principais de cada uma, deverão interagir com ao menos um Youkai dos “Sete Mistérios”. A premissa parece partir sempre do bullying e do personagem meio desajeitado e desalinhado com o mundo. Acho que o R07 deve ter sofrido bullying, pois, por mais que seja um recurso utilizado em qualquer série dramática, você nota que em suas séries, sempre tem A PERSONAGEM que é vítima do mundo.

Um pouco mais sobre Higanbana

Higanbana no Saku Yoru ni tem como origem, uma Ligh Novel intitulada “Gakkou Youkai Kikou – You” (Guia de Bolso sobre Youkais da Escola), aparecendo pela primeira vez em 2006 no terceiro volume das páginas da shounen, Dragon Age Pure (da editora Fujimi Shobo). Era pra ter sido uma Light Novel (é comum que LN sejam serializadas em antologias antes de ganharem a forma de um livro com muitas palavrinhas juntas e poucas ilustrações – algumas nem as tem), mas depois do segundo capitulo, foi interrompida. Em 2007 retornou para as páginas da Dragon Age Pure, com Nishieda dando lugar a Rei Izumi no oneshote, que acabou virando o capitulo “zero” da história. Ganhou novamente as páginas de uma antologia em 2010, na revista – também – shounen, a Dragon Age mensal, que tem títulos como, Highschool of the Dead e Karin (ambos lançados aqui pela editora Panini) com o traço de Ichiro Tsunohazu.

Vídeo Promocional com cenas do mangá

Eu vi um comentário sobre Higurashi ter uma temática trabalhada em cima da Amizade e Umineko em cima do Amor, então é algo válido pensar que “Higanbana” seja algo próximo a “procura pela felicidade”. De qualquer forma, o futuro acerca desta série é um mistério, mas R07 sempre costuma apresentar finais surpreendentes, então às especulações sobre “Higanbana” de alguma forma poder se cruzar com o universo When They Cry, são possibilidades consistentes. Para quem conhece Higurashi e Umineko, é fácil ver as mesmas características que unem Rika, Bernkastel e Erika, na figura de Higanbana – tanto conceitualmente, como na arte.

Abertura da Visual Novel

Mas deixando as especulações de lado, no Comiket 80 2011, a 07th Expansion como já era de se esperar, lançou a versão da série em Visual Novel, como spin-off do mangá. Com o nome Higanbana no Saku Yoru ni: Dai-ichi Yoru ("On the Night the Red Spider Lily Blooms"), o jogo é bem diferente do visto em Umineko e Higurashi, com vários contos e unindo o terror presente em um, com o mistério presente no outro. Logo devem surgir as traduções com o fim de Umineko. A música tema, “Aishi o Wataru wa Tasogare zo”, cantada por Nei Kino me agradou completamente, só lamento pelo traço.

Comentários Gerais

Para quem curte o tipo de história que o R07 se dispõe a oferecer, é uma série que não deve deixar de ser conferida, mesmo que seja algo um tanto quanto diferente do visto em suas séries anteriores. É a velha história que martela e trabalha bastante em cima dos dramas dos personagens. Já havia recomendado ela um tempo atrás, no meu Top 10 de mangás de terror e mantenho a indicação. Se você já leu histórias do mestre Kazuo Umezu, irá perceber o quanto o estilo narrativo de R07, bebe na fonte dele. Brutalidade, cenas realmente fortes e angustiantes, é isso que você vai encontrar caso resolva ler esse mangá. A arte é bonita e a disposição dos quadros de dialogo é bem diferente do usual, causando um pouco de confusão com a constante poluição visual. Gostaria muito de ver essa série em versão anime, quem sabe quando a história ganhar mais corpo? Tá ai a dica, caso procure algo inquietante e obscuro. 

Status: Em andamento (03 volumes atualmente)
Roteiro: Ryukishi 07
Arte: Tsunohazu Ichirou
Demografico: Shounen
Gêneros: Horror, Sobrenatural, Drama
Revista: Dragon Age (Fujimi Shobo)

E uma outra opção de ponto de vista sobre a mesma obra, vinda do blog parceiro, ChuNan: [http://chuvadenanquim.wordpress.com/2011/09/28/review-o-terror-de-higanbana-no-saku-yoru-ni/]

Temas Relacionados:
-O Inesquecível Choro das Cigarras



18 comentários :

Carlírio Neto disse...

Saudações


Sabe o que mais distorce as coisas nesta obra, Roberta? É a imersão nela propiciada pelo autor ( levando em consideração, unicamente, esta postagem ).

Pode parecer loucura ou até estupidez da minha parte, mas o modo como as personagens se apresentam (bonitinhas e bem arranjadas) dão aquela impressão de que tudo está bem, sem problemas. Contudo, com o desenrolar da trama (!!!), o que se tem são eventos cabulosos onde os mais sensíveis poderão chegar às emoções mais derradeiras em vias de fato (nas mais diferentes formas, diga-se de passagem).

Na sociedade [pseudamente político-correta] (favor desconsiderar um provável erro de português aqui) em que vivemos, tal obra poderia ter um alarde exponencial entre fanáticos por alguma ideologia e/ou doutrina mais rígida. Não se trata unicamente da formação de opiniões, e nem se faz alusão à algum tipo de preconceito, por isso é até melhor terminar este parágrafo por aqui...

Mas a premissa deste mangá é aquela já conhecida dentre as obras de terror por ti analisadas, Roberta. De alguma forma, sensata e humilde, gosto de tais análises. E esta obra em específico deverá fazer a alegria-mor dos mais sádicos irem para a estratosfera da Terra, hehe...

Mais uma ótima análise, como já se faz de costume.


Ate mais!

junior disse...

e uma boa obra mas eu achei estranho e que a cena de estrupo parecia que ela estava gostando,esse e um problema machista presente dos manga e animes desde sempre

mas foi bom o traço não ser tão Lolicon quanto Higurashi e Umineko,e tambne foi bom ele não usar nenhuma personagen parecida com a RIka furude

Moranguinha disse...

"mas foi bom o traço não ser tão Lolicon quanto Higurashi e Umineko,e tambne foi bom ele não usar nenhuma personagen parecida com a RIka furude"

Claro que não vai ser parecido,o traço nem é do mesmo autor lol. E não sei aonde você tirou que Higurashi é lolicon, tá viajando na maionese tio, não mistura as coisas ¬¬

Valeu pela dica Beta, eu estava mesmo querendo ler esse mangá mó tempão. Também adoro When They Cry e se for tão bom quanto. Infelizmente, jogar vn é algo fora da realidade nesse momento xP ^^

junior disse...

nossa olha a viagem na maionese ai

http://i159.photobucket.com/albums/t142/schylerverna/then.png

Moranguinha disse...

Isso ai é lolicon? kkkkkkkkkkkkkkkkkk que NOOB ô_OU/

Continue pensando assim ^^

Moranguinha disse...

Sem falar que é aquele ova bestão lá. Cê nem leu o mangá ou jogou o game pra ficar tagarelando. O que vale é apenas a versão original, fique sabendo >.>

Rei Ayanami disse...

Sou fã do Ryukishi07 e estou lendo por causa dele. Mas não gostei muito não, talvez quando a história de verdade acontecer... não acredito que vá continuar com os contos individuais, talvez tudo se junte mais pro finalzinho

Accelerator disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Accelerator disse...

Eu não sou um fã da 7th expansion mas eu acho as histórias que ela cria ou melhor dizendo que o Ryukishi07 cria são bastante interessantes , mesmo eu achando algumas coisas meio idiotas eu não posso dizer que a história é ruim.
Eu já pensei em ler Higanbana mas atualemnte eu tenho uns 200/300 capitulos de mangar pra ler U_U mas um dia eu lerei esse manga =D.

@Moranguinha @junior Só quero dar a minha opinião.Eu concordo com o Junior e eu acho que Higurashi tem mesmo um apelo pro lolicon,eu estou falando sobre a arte , agora sobre a história que eu lembre não tem nada de lolicon mesmo .Sobre Umineko eu não falo nada , eu já assisti o anime mas eu não sei se eu realmente entendi o contexto da história e consegui entender certas coisas.

LaLa-chan disse...

Não precisam brigar por tão pouco.

E o mangá tá add na minha MAL. Lerei quando tiver mais volumes traduzidos

junior disse...

Ryukishi07 07 e igual Rob Zumbie so vez uma coisa que presta (e essa coisa que presta para min ainda e Lolicon sim e ninguém muda minha opinião),Mas Umineko pelo amor de deus e uma merda nojenta, ja esse ai não e excelente mas diverte

julio pq disse...

Deixa eu intervir aqui,ao que parece houve um erro de comunicação entre o Junior e a Moranguinha e por isso a discussão. Higurashi não é uma série do gênero lolicon,porém ela usa esse elemento a Rika e Satoko são exemplos desse fanservice. Mas não de forma pejorativa, apesar desses ovas recentes.

Eu tô lendo esse mangá Beta. Realmente viu,revirou meu estomago. Apesar que eu sou meio fresco com algumas coisas, odeio estupro e violência física contra garotinhas. Queria jogar a VN, tomaara mesmo que apareçam traduções ai. RAAAAAAWR.

Ricardo Eveton disse...

ótimo post, como de costume. Como o meu maior interesse é na novel, digo que putas que pariu nesse Ryuushiki07 com esse traço tosco dele. Tá na hora de uma reavaliação, dessa forma nunca vai alcançar o nível de uma Nitro+, se é que sonham com tal feito.

O mangá é bom também, mas ao contrário da maioria que conhece o mangá, eu não gostei do traço. Como você disse, dá uma ideia de hentai e cacete, é uma história séria, não pra ficar excitado com as pernocas da Marie. Vergonhosamente, confesso que cai na tentação. Me julguem.

junior disse...

esses ovas recentes apelaran mesmo todas as garotas ate as que quase não são lembradas como a professora foram expostas a humilhações

Augusto disse...

Higanbana really very cut. Eu sou um dos que está esperando anciosamente por algo muito maior. Se ficar só nisso, vai ser decepcionante.

O Mundo escuro de Morringhan disse...

Vou conferir ;)

Valeu pelo link!!!!!!!!!!Muitos doces e travessuras!^.^

P.S: Não sei se vou conseguir ler, dependendo as cenas da boneca...também morro de medo lol

Confete-chan disse...

Também tenho medo master dessas bonecas. Mas preciso dar uma conferida neste mangá, mesmo que me arrependa depois.

O Mundo escuro de Morringhan disse...

Comecei a ler, também fiquei angustiada em ver a Marie naquela situação, o bullyng é tão generalizado que é incompreensível, e me fez pensar "não pode ser real" [mesma sensação que tive ao ver como a Yuzuki de Jigoku Shoujo mitsuganae morreu].

Quero ver que tipo de yokai Marie será...

Continue indicando um zilhão de mangás/animes e afins ^.^

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.