quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Screenshots da versão animada de Gyo!



Holy fuck. OH MY GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOD! Vocês sabem de que anime é essa imagem acima? De Gyo! Eu estava super inquieta pela falta de informações sobre a adaptação do mangá homônimo de Junji Ito, e quando eu já me preparava para ir dormir, sou presenteada com um screenshot oficial do anime. Para quem está por fora da situação, deixe me situa-los: Gyo é uma impressionante mangá de terror de autoria do melhor mangaka atual do gênero no Japão, falo de Junji Ito. Gyo é uma mangá com premissa apocalíptica e catastrófica, que conta a história de uma população que se viu horrorizada quando uma orla imensa de peixes começaram a invadir a superfície.

Nesses screenshots, dá pra ver os peixes pequenos causando uma certa confusão, mas quero ver logo como ficará os peixes maiores..."TAM DAM DAM DAM..." - Quem assistiu Tubarão, vai manjar.


Sim, PEEEEEIXES, não é zumbi não. Só que ao contrário dos aclamados filmes de zumbis, Gyo tem uma explicação cientifica para o fato dos peixes do nada, ganharem pernas e começarem a atacar pessoas – o que transforma a série em um bio-horror legítimo.

Alguma coisa tem um cheio muito forte de podridão na praia de Okinawa ... Um fedor flutuante de morte paira sobre a ilha...Mas o que diabos é isso? De repente um estranho peixe com pernas aparece em cena... e assim começa o espiral do horror a beira mar para o legalzinho Tadashi e sua namorada, a chatinha (que eu adoro), Kaori.

Gyo é um trabalho que, ao contrário de Uzumaki – a Espiral do Horror, centra se bem mais no drama humano do que no horror em si, apesar de que ambas as histórias mostram uma cidade completamente indefesa contra algo de inexplicável que acontece. Mas em Gyo, presenciamos o horror a partir do drama das pessoas, drama que tem como catalizador a ameaça representada pelos peixes com pernas de metal que começam a infeccionar e atacar a população com um estranho vírus. De todas as suas histórias ,essa é que mais tem influencias do mestre Kazuo Umezu, com um apelo enorme no sci-fi e abandonando o lado sobrenatural. Não sei, mas me lembra um pouco “FOURTEEN”, apesar que este eu ainda não li.

Bem, no anuncio do OVA feito pela revista BIG COMIC SPIRITS, Junji Ito deu a seguinte declaração:

"Esta será a primeira animação baseado em um quadrinho meu. Nada menos que GYO! Tenho tido o privilegio que me foi dado de ver os storyboards, e eu fiquei muito impressionado. Tudo, desde o design de personagens até as máquinas aterrorizantes é diretamente das páginas dos quadrinhos. Estou realmente ansioso para isso, e eu sou especialmente grato ao Sr. Hirao (diretor) por me dar esta oportunidade”.
- Junji Ito


Imagem de divulgação

E apesar de eu ser HIPER fã do trabalho de Ito e do mangá Gyo, um outro fator que me deixa extremamente contente é o fato do estúdio responsável ser o UFOTABLE, responsável pela versão animada de Fate/Zero. Como será um OVA, espero realmente algo muito bem feito e o diretor, Hirao Takayuki, não terá grandes desafios pela frente, uma vez que é um mangá de dois volumes, com uma história relativamente simples. Basta apenas ser competente no feijão com arroz. [Mas claro, a verba está toda no projeto principal da casa, Fate/Zero – mas ainda assim, esperemos uma boa animação e um bom uso do CG]

"Parece que eu fui abençoado com a chance de dirigir GYO, do Sr. Ito. No início, nós estávamos esperando poder contar a história em 30 minutos, e depois 40, depois 50, e, finalmente, parece que poderemos executar a história em mais de uma hora. Sem perder o charme dos quadrinhos, pensamos que podemos continuar a aterrorizar as pessoas da maneira que só uma animação consegue, e fazer um filme-catástrofe que os fãs do original possam gostar.”

Essas foram às palavras do Hirao. Ah, cara! Eu te amo se você realmente honrar essas palavras. E apesar de realmente não acreditar em tal coisa, que mais obras desse excelente mangaka possam ser animadas, ao mesmo tempo acho que também não é impossível. Sabemos que séries genuinamente de terror, raramente ganham uma versão animada, já que não é algo tão atrativo para o fandom otaku adorador da religião “moe moe” (e olha que eu sou fã confessa de moe, e dai? Qualquer coisa vem aqui que resolvemos essa “parada” no Karuta). Mas há a promessa de que, se for bem aceito – ou seja, se vender, teremos o privilegio de ver mais obras do autor sendo adaptadas. Então, que comece o show. 

14 comentários :

Carlírio Neto disse...

Saudações


Acabei de ler aquele momento de felicidade explícito de uma pessoa, ao saber que uma obra tão aguardada pela mesma estava sendo convertida, com estilo, para anime...

Roberta, julgando apenas as imagens presentes, parece que a conversão para anime de Gyo está seguindo um caminho saudável. Isto fica explícito pelo capricho na arte que se pode fazer observar...

Obviamente, parece que ainda haverão surpresas.Deve-se apenas aguardar um pouco mais...


Até mais!

Moranguinha disse...

Excelente notícia, também estou no aguardo desse anime e tomara mesmo que seja tão bom quanto está prometendo ser. Ainda bem que você é fã Beta, assim ficamos sempre informados kkkkkkkkkkkkkk

eu ri ali da parte do karuta o.o

Rei Ayanami disse...

Adoro ver a empolgação da Roberta xD'

Gyo tem tudo pra ser um referêncial se conseguirem emular toda a catastrofe do mangá, mas sem abandonar o ar cartunesco e meio trash dos anos 80. Pq o mangá não é so assustador, ele consegue fazer rir também ;-;-;

Anônimo disse...

As imagens iniciais enchem os olhos não só da nossa blogueira entusiasta Roberta Caroline.
Ficou muito bonito e detalhado em todo seu realismo.Promissor!

Hio disse...

Ainda não vi a série no mangá, mas verei a animação, mesma achando estranho o tema do terror ser causado por peixes-com-pernas-de-ferro..! Outro motivo que despertou vontade de assistir foi sua empolgação XD
Quando é a data de lançamento?

O Judeu Ateu disse...

Eita porra!!!!
Olha esses screens, essa coisa vai ser linda! Muito ansioso aqui também, tenho muita fé de que vai ser o máximo esse OVA.

Acho até engraçado isso, que o "menos melhor" mangá do Junji Ito é provavelmente o que melhor se adaptaria a uma animação.

Ricardo Eveton disse...

Se a Roberta fica feliz com apenas dois screenshotes, quero muito ver sua reação quando divulgarem o trailer. ^^

as imagens iniciais são mesmo belissimas. Ainda bem que não vão lançar o OVA como se fosse um longa metragem. 30 minutos, seria uma merda, sério. Agora com mais de uma hora, tem tudo pra ser incrivel e bem desenvolvido.

Kyohei disse...

Se a Ufotable usar o mesmo visual lindo de Fate/Zero, o sucesso será garantido. Junji Ito e.e.
Sardinhas selvagens vamos lá!

Godiego disse...

Onde eu posso baixar este manga??

junior disse...

qualquer lugar se acha para baixar


ja pensou a serie em OVAs de Uzumaki?
ou um Animovie de Tomie?
ou ainda melhor ainda um Ova de Hell Star Remina

Cara gyo ta parecendo que vai superar não so quase todos os animes de horror,como chegar a ser uma das melhores animações de Horror da historia

Roberta Caroline disse...

Sim, gente, estou contando os dias para a estréia e mais, os dias que levarão para legendar XD

@Hio, a data está marcada pra 14 de dezembro.

@O Judeu Ateu

Verdade ein!Gyo tem uma cara de filme B que só pode sair uma adaptação muito FODA. Mas eu acredito que Uzumaki, também se enquadraria perfeitamente no vídeo.

@junior

Empolgado né? HUEHUEHUEHUE

junior disse...

nada roberta, so estou arrancando meus cabelos todos,parece que e 16 e janeiro ne?

por que você não faz uma contagem regressiva no Blog depois?

--------M-------- disse...

Que ótima notícia! A pouco tempo atrás eu comecei a ver o mangá e estou adorando.
Junji Ito mostra que não é preciso ter anime popular de sucesso para ser mestre.

Nossa que emoçao! \O\\O\ /O//O/ \O/ !

Confete-chan disse...

Olha que agradavel surpresa, não estava por dentro do babado. Tomara que os subs gringos não fiquei enrolando. Morro de medo dessas coisas, mas também não consigo evitar.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados, então pode demorar alguns minutos até serem aprovados. Deixe seu comentário, ele é um importante feedback.